Vila Nova de Famalicão

Ensino | Campus de Ensino Profissional e Artístico da Artave apoiado pelo Município de Famalicão

Ensino | Campus de Ensino Profissional e Artístico da Artave apoiado pelo Município de Famalicão

Pub

 

 

 

A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão vai apoiar em quase dois milhões de euros a construção de um Campus de Ensino Profissional e Artístico do concelho que vai nascer no coração da zona escolar de Famalicão, nas instalações da antiga fábrica de metalomecânica Cegonheira.

 

 

A obra, que totaliza um investimento na ordem dos 6 milhões e 500 mil euros, será executada pela ARTEMAVE – Associação de Promoção das Artes e Música do Vale do Ave, entidade proprietária da ARTAVE – Escola Profissional Artística do Vale do Ave, e pelo INFORARTIS – Instituto de Formação Artística do Vale do Ave, entidade proprietária do CCM – Centro de Cultura Musical.

Na prática, a atribuição deste subsídio, aprovado na última reunião do executivo municipal, no passado dia 20 de dezembro, prevê a transferência da verba que atualmente o município despende com o aluguer das atuais instalações da escola, na Rua Adriano Pinto Basto, para o novo equipamento, onde vai nascer, entre outras valências, as novas instalações escolares da ARTAVE/CCM.

Por isso, a verba aprovada vai materializar-se em tranches mensais de 8 mil euros, ao longo de 232 meses, e terá efeito a partir do momento em que a ARTAVE e o CCM passarem a ocupar as novas instalações, o que significa que a autarquia vai garantir um novo equipamento educativo e cultural de excelência e com uma instituição de ensino de referência internacional associada, sem pagar mais por isso.

No fundo, explica o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “aquilo que a autarquia está a fazer é a aprovar a continuidade do apoio financeiro que atualmente já damos a esta escola profissional e artística do concelho, mas a redirecioná-lo agora exclusivamente para a construção das suas novas instalações”.

O protocolo prevê ainda a cedência do espaço da antiga Cegonheira, adquirido pela autarquia, em regime de direito de superfície, à ARTEMAVE e ao INFORARTIS pelo período de 50 anos.

Com este processo, diz Paulo Cunha, “ganha a Artave, que passa a ter condições de excelência para continuar a consolidar o seu projeto educativo, mas ganha também todo o concelho que passa a ter um novo espaço cultural, um novo auditório e uma zona nobre da cidade reabilitada“.

Refira-se ainda que o executivo municipal aprovou também a celebração de um protocolo de parceria entre o Município e as duas entidades com vista à criação de um polo da incubadora Famalicão Made IN nas futuras instalações do Campus do Ensino Profissional e Artístico.

Apoiar empreendedores no processo de desenvolvimento e concretização de ideias e projetos de negócio na área das indústrias criativas ligadas à música e artes é o principal objetivo deste futuro polo de incubação e coworking.

Composto por salas de aula, zonas administrativas e zonas de auditórios, o novo Campus do Ensino Profissional e Artístico abre-se à cidade com um espaço de receção amplo e acessível que preserva vários elementos históricos do edifício relacionando-se com as pessoas e habitantes de Famalicão.

 

Fonte: Município de Famalicão

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983404

Netbanking ou Multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Política, Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.