Viana do Castelo

Ouvir & Falar | António Victorino de Almeida e Miguel Leite põem a conversa em dia com ilustres conhecidos

Ouvir & Falar | António Victorino de Almeida e Miguel Leite põem a conversa em dia com ilustres conhecidos

Pub

 

 

 

No primeiro trimestre de 2019, o Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, vai acolher o “Ouvir e Falar”, um ciclo de conversas com música que apresentará conceituados nomes nacionais e internacionais no palco do ex-libris da capital do distrito. Promovido por António Victorino d’Almeida e Miguel Leite, este ciclo de conversas acontece aos sábados, às 21h30, e leva ao Teatro nomes como Mário Laginha, João Soares, Lima Duarte, Alice Vieira, Isabelle Oliveira e Edgar Morin.

 

 

A primeira conversa com música acontece a 5 de janeiro, contando com o músico Mário Laginha, pianista e compositor de referência em especial no mundo do jazz. A 26 de janeiro, será a vez de Alice Vieira, poetisa, escritora de literatura para a infância e juventude e jornalista, se apresentar ao público vianense.

No mês de fevereiro, a 9, apresenta-se João Soares, político da área socialista que já presidiu à Câmara Municipal de Lisboa e que já foi Ministro da Cultura, e a 23 de fevereiro a iniciativa trará a Viana do Castelo o conceituado ator brasileiro Lima Duarte que, carecendo de apresentações, ainda é tantas vezes, em Portugal, apelidado de “Sinhôzinho Malta”.

A 16 de março, “Ouvir e Falar” continua com Eduardo Isaac, guitarrista clássico argentino, recebendo a 30 de março o conceituado pensador contemporâneo Edgar Morin, antropólogo e sociólogo de formação, bem como a docente franco-portuguesa Isabelle Oliveira, presidente do Instituto do Mundo Lusófono, em data a definir.

Isabelle Oliveira, Diretora na Sorbonne, considera que este ciclo de conversas com música – “Ouvir & Falar” – se trata de uma iniciativa cultural que “contará com prestigiados convidados”, assinalando que “a iniciativa nasceu muito naturalmente de uma parceria entre o Institut du Monde Lusophone, a que presido, a MotionArt e a Câmara Municipal de Viana do Castelo”.

Referindo-se a alguns dos intervenientes neste evento cultural, acrescenta Isabelle Oliveira que “os autores desta iniciativa: Miguel Leite e o Maestro António Victorino d’ Almeida são, respetivamente, o Diretor do Centre Culturel Lusophone do IMLus e um dos Embaixadores do Instituto, a par de outras importantes figuras como a escritora Alice Vieira e o ator Lima Duarte, entre outros, dois dos convidados centrais deste série de espectáculos”.

A 30 de março, Isabelle Oliveira dividirá “o palco com o mais proeminente filósofo, sociólogo e antropólogo da atualidade – o Professor Edgar Morin”, seu amigo pessoal e que se deslocará a Portugal propositadamente para o efeito.

O Instituto do Mundo Lusófono foi inaugurado em 2017, na Universidade da Sorbonne, com o objetivo de dotar a França de uma instituição central a nível europeu dedicada ao reforço da influência da língua portuguesa e das culturas lusófonas no mundo que preconiza os valores do espaço lusófono e dos seus diversos países.

Ainda sobre o IMLus, Isabelle Oliveira refere que este “surge com propostas e ações concretas visando lançar pontes entre a Lusofonia e a Francofonia numa ótica tranversal, global e inclusiva,  única forma de permitir a sobrevivência da Língua Portuguesa pelos próximas décadas e séculos, sem  fragmentação”. E salienta: “A nossa noção de LUSOFONIA abarca os que falam, escrevem e trabalham a língua, independentemente da cor, credo, religião ou nacionalidade.

A Francofonia e a Lusofonia podem ser porta-vozes da diversidade no mundo sendo dotadas de um sentimento identitário forte. Constituem dois conjuntos linguísticos e culturais suficientemente diversos para evitar o seu enfraquecimento e manifestam também um sistema de pensamento original e específico, munido de uma forte capacidade de abstracção e conceptualização.

A iniciativa irá contar, em todas as sessões, com participações artísticas e musicais variadas, que levarão ao Teatro Municipal Sá de Miranda nomes como a atriz Melânia Gomes, a cantora Nádia Sousa, a pianista Madalena Garcia Reis, Gil Godinho na guitarra clássica, Carlos Azevedo Trio com piano, contrabaixo e bateria, bem como o fadista Camané.

No palco do teatro vianense vão ainda atuar Quarteto Contratempus, a soprano Teresa Nunes, Crispim Luz no clarinete, Susana Lima no violoncelo, Brenda Vidal Hermida no piano, contando ainda com a voz de Paulo de Carvalho, o piano de Victor Zamora e o Grupo de Bailarinas de Salsa.

 

Fonte: Município de Viana do Castelo

Imagens: (0, 2) Município de Viana do Castelo, (1) Lusojornal

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária.

MB Way: 919983484

Netbanking ou Multibanco: 

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Agenda, Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.