Animalia | Guimarães inaugura primeiro WCão no Parque da Costa

Animalia | Guimarães inaugura primeiro WCão no Parque da Costa

Pub

 

 

WCão, assim se deseiCâmara Municipal de Guimarães apresentou esta segunda-feira, 10 de dezembro, duas novas peças de mobiliário urbano que pretendem combater a problemática dos dejetos dos animais no espaço público, instaladas no Parque da Cidade – Costa. O projeto foi desenvolvido pelo Município de Guimarães e Laboratório da Paisagem, com o apoio da Vimágua e Centro de Valorização de Resíduos.

 

 

“Este projeto tem incorporado objetivos no âmbito da economia circular e sustentabilidade ambiental, mas importa realçar o objetivo central que é a capacidade de resposta que estamos a dar a um problema que afeta as vias públicas”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, no momento da apresentação do WCão, que contou com a presença da Vereadora do Ambiente, Sofia Ferreira, do Presidente do Laboratório da Paisagem, Jorge Cristino, da Presidente do CVR, Cândida Vilarinho e do Presidente da Vimágua, Armindo Costa e Silva.

“Estamos perante uma combinação perfeita daquilo que se pretende para uma cidade orgânica e biológica”, realçou Domingos Bragança, apontando que estes equipamentos “devem ser disseminados pela cidade e pelos vários parques de lazer existentes no concelho”.

Depois do EcoPontas e do Papa-Chicletes, que já se espalharam pelo país, Guimarães terá agora duas novas estruturas de recolha de resíduos capazes de contribuir para a redução dos dejetos de animais.

O WCão, que nasceu no âmbito do Projeto de Resíduos e Higiene Urbana, integrado na estratégia G4CE – Guimarães para a Economia Circular, disponibilizando ainda sacos biodegradáveis para os utilizadores. As duas estruturas terão igualmente uma preocupação com a sustentabilidade. A estrutura maior, desenhada para os parques de lazer ou zonas verdes, incorpora o conceito de coberturas verdes, promovendo a biodiversidade e o aproveitamento da água das chuvas, com um bebedouro para animais, além de que incorpora esferas de argila e carvão ativado utilizado na cobertura verde e no filtro da água da chuva, resultante de um processo de valorização das pontas de cigarro recolhidas no Ecopontas.

Rosário Pereira, da Sociedade Protectora dos Animais de Guimarães indica que “a associação irá incentivar os associados e clientes proprietários de cães a utilizarem o WCão”. Considera a implementação desta estrutura na cidade de Guimarães muito importantee que os vimaranenenses, em geral, se adaptarão rapidamente ao seu uso. “Para além dos eventuais problemas de saúde pública, caso as pessoas usem de civismo ajudará a evitar a que as fezes dos animais deixem de se encontrar espalhadas pelo chão no chão, impedindo assim que as pessoas as pisem e, consequentemente, que as nossas ruas se mantenham mais limpas”. Em relação à distribuição prevista das estruturas WCão, a dirigente da SPAGuimarães considera que “nunca são em demasia. Seria bom que as mesmas fossem distribuídos por todas as freguesias do concelho”.

A sessão contou com a presença dos alunos da EB1 de S. Roque que apresentaram um conjunto de mensagens motivadoras para a recolha de dejetos dos cães na via pública, deste modo alertando e sensibilizando a opinião pública para esta problemática, e ainda um número protagonizado pela Associação Vimaranense Super Cães.

 

Fonte: Município de Guimarães

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à sua manutenção e desenvolvimento na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de transferência bancária: 

MB Way:  919983484

Netbanking ou multibanco:

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.