Dom Villas | Lactilouro exporta para uma dezena de países, mas reforça investimento para chegar mais longe

Dom Villas | Lactilouro exporta para uma dezena de países, mas reforça investimento para chegar mais longe

 

 

 

Lactilouro, empresa nascida há dois anos do seio da Lourofood e que produz os queijos de alta gama da marca Dom Villas, acaba de realizar um investimento de dois milhões de euros no reforço tecnológico da sua fábrica do Louro, em Vila Nova de Famalicão. A empresa, que exporta para uma dezena de países, prevê fechar o exercício de 2018 com uma faturação recorde de 1,25 milhões de euros, o que representa um crescimento de 50% face a 2016, ano em que foi constituída.

 

 

Os irmãos Luís e Rogério Lourenço cedo perceberam que a queijaria onde desenvolviam a sua atividade era demasiado exígua para as necessidades do mercado, que exigia acabamentos distintos, pelo que decidiram separar a produção do acabamento e comercialização.

Assim nasceu a Lourofood, em 2005, com um investimento inicial de 1,7 milhões de euros. Novas instalações industriais começaram a ser construídas em 2008 e foram concluídas cinco anos mais tarde.

Em 2016, a Lourofood autonomizaria a produção de queijos de alta gama da marca Dom Villas na empresa Lactilouro, que prevê fechar o exercício deste ano com uma faturação recorde de 1,25 milhões de euros, o que traduz um crescimento da ordem dos 50% face a 2016, ano em que foi constituída.

2019 promete ser um ano ainda mais auspicioso com uma previsão de faturação de 2 milhões de euros, por via do reforço da capacidade industrial e do recurso a novas tecnologias, resultado de uma candidatura aprovada ao PDR 2020. A empresa possui departamento próprio de I&D e investiu, só este ano, cerca de 2 milhões de euros em novos equipamentos tecnológicos.

A Lactilouro recebeu, esta segunda-feira, 26, a visita do Ministro da Agricultura, Capoulas Santos, e do Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, acompanhados pelo Presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha. A empresa, vocacionada para a produção de queijos premium da marca Dom Villas, é gerida pela mesma administração da Lourofood, os irmãos Luís e Rogério Lourenço.

Com 28 colaboradores, a Lactilouro exporta atualmente para 10 países: Espanha, Alemanha, Bélgica, França, Reino Unido, América do Sul, África do Sul, Estados Unidos, Canadá e Líbano. Dubai é o próximo mercado que a marca pretende conquistar.

Por sua vez, a Lourofood completou recentemente 18 anos de atividade efetiva. Luís e Rogério Lourenço encontraram neste negócio familiar uma oportunidade de vida e arriscaram tudo. O queijo Dom Villas começou a ser produzido em 15 de novembro de 2000, a partir de uma receita familiar e procurando dar valor acrescentado ao leite produzido na exploração agropecuária dos pais. De lá para cá, o crescimento tem sido a pulso, mas constante. A Lourofood fixou a marca Dom Villas no mercado e depressa alargou a sua atividade a outros produtos que foi desenvolvendo, bem como à comercialização de alguns produtos gourmet produzidos fora das suas unidades, de outras marcas, mas que complementam a oferta premium da casa..

Atualmente, a empresa conta com 87 colaboradores e prevê faturar 20,5 milhões de euros em 2018 e 23 milhões de euros em 2019.

 

Fontes: Famalicão MadeIN e Jornal de Negócios

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos associados à manutenção e desenvolvimento na rede. 

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Economia

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.