Salvador Coutinho

Poesia | Prenda mais, Morro por ti: LXXIV – não me lembro de ti não mos recordes (momentos)

Poesia | Prenda mais, Morro por ti: LXXIV – não me lembro de ti não mos recordes (momentos)

Pub

 

 

não me lembro de ti não mos recordes (momentos)

que os lembrares tantos são

que deles não quero distinção

que dê azo

a que quem quer se sinta mais lembrado

(ou menos) (lembrado)

amanhã nunca mais ontem pode ser

porque os cirros apontam para o sul de escarpas (os cirros)

rugas que sabedoras me dizem dos degraus

que um gesto amor galga sem destino encomendado

o brilho que o lustro deu já não mora

nos cachos florais das mimosas

que passou brisa abanico da passarada

os cirros circunspectos racionam o sol

até parece que querem fazer reserva de formiga

a encosta escondeu-se nos amarelos

e espreita nos interstícios o nosso florir

 

Pub

Categorias: Cultura

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Salvador Coutinho

António José Salvador Coutinho nasceu em Espinho, em 1935, e reside em Vila Nova de Famalicão desde 1944. Advogado, licenciou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, enquanto trabalhador da Fábrica de Pneus Mabor. Foi jogador de futebol e de hóquei em patins (defesa da Seleção do Minho). Detém a medalha de homenagem de Mérito Desportivo atribuída pelo Famalicense Atlético Clube a 12 de novembro de 1956. Foi Presidente do Congresso da Federação Portuguesa de Columbofilia e detém a Medalha Dourada da mesma Federação. Como trabalhador, ajudou à consciencialização democrática dos trabalhadores antes do 25 de Abril e, junto de vários sindicatos, desenvolveu, já como advogado, ações de preparação para a cidadania (o que lhe valeu ser submetido a dois interrogatórios pela polícia política do regime de então - PIDE/DGS). Iniciou-se na poesia e na prosa com colaborações em vários jornais, nomeadamente na Estrela do Minho (primeiro texto publicado), Estrela da Manhã, Notícias de Famalicão e Democracia do Norte. Foi criador do primeiro suplemento literário do Notícias de Famalicão. Depois foi escrevendo....

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.