Bloco de Esquerda

Militâncias | José Ilídio Torres, o último candidato à Câmara de Barcelos do Bloco, demitiu-se do partido

Militâncias | José Ilídio Torres, o último candidato à Câmara de Barcelos do Bloco, demitiu-se do partido

Pub

 

 

José Ilídio Torres, o militante do Bloco de Esquerda candidato à Câmara Municipal de Barcelos nas eleições autárquicas de 2017, também professor, poeta, treinador de futebol das camadas jovens, e em quem o Bloco havia depositado grandes esperanças na sua eleição, demitiu-se do partido político.

José Ilídio Torres, em comunicado através das redes sociais, apontou como motivo único para sair do partido o facto de ter deixado de se rever politicamente no mesmo, nem na sua coordenação nacional. “Não o fiz por discordar deste ou daquele posicionamento ou estratégia, e discordo bastante. Se assim fosse, permanecia e lutava pelas minhas convicções. Fi-lo porque já não me revejo no Bloco de Esquerda e na sua coordenação nacional, nem vislumbro alternativas.”

O ex-candidato autárquico, com quem o Bloco de Esquerda, apesar da sua não eleição, aumentaria a sua votação no concelho de Barcelos, conseguindo eleger dois deputados municipais, mais um do que antes e que são atualmente José Maria Cardoso e José Figueiredo, acrescentaria ainda: “Eleitas que foram há algumas semanas as novas Comissões Coordenadoras Concelhias e Distritais do Bloco de Esquerda, e demitindo-me atempadamente de ambas, não tendo apoiado, sequer votado em qualquer das listas, achei por bem, na plena consciência do meu posicionamento político, solicitar a saída de militante do partido.”

José Ilídio Torres, homem de convicções e que sempre defendeu em público as suas ideias, só se filiou no Bloco de Esquerda já depois de ter sido eleito deputado municipal como Independente nas listas do partido. No referido comunicado deixou também claro que, da mesma forma como não premeditou a sua entrada na vida política partidária, defendeu sempre os interesses do partido que lhe permitiu representar as suas funções. “Saio sem qualquer tipo de mágoa com ninguém.”

Em jeito de conclusão, José Ilídio Torres, remata: “O Bloco é um partido fundamental na vida política portuguesa. Eu sou só o José Ilídio, amigo do seu amigo, e isso basta-me.”

 

Pub

Categorias: Política

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.