Ser Voluntário | ‘Afinal o que é isto do Voluntariado?’ (aos olhos de Ana Sofia Ferreira)

Ser Voluntário | ‘Afinal o que é isto do Voluntariado?’ (aos olhos de Ana Sofia Ferreira)

O Núcleo Re-food VNF foi convidado, pelo professor Joaquim Sampaio, da Escola Secundária D. Sancho I, a fazer uma apresentação sobre o voluntariado no âmbito do Projeto ‘Ser Voluntário’, na passada terça-feira, dia 8 de maio. Assim, aproveitamos a oportunidade para melhor dar a conhecer o Movimento Re-food e o tipo de voluntariado praticado na instituição, dando a oportunidade, a quem o desejasse, de se inscrever como voluntário.

.

.

Mas afinal o que é isto de ‘Voluntariado’?

Existem inúmeras definições para voluntariado, mas eu decidi partilhar a definição de Ivan Scheier, considerado por muitos o ‘pai’ da gestão do voluntariado.

Ivan Scheier apresenta uma definição redigida de forma simples e clara em quatro pontos: “é uma atividade relativamente incoerciva”, isto é, nem sempre o voluntariado é uma ação totalmente voluntária como é o caso do trabalho comunitário ou da obrigação curricular; “realizada com intenção de ajudar”, e este é de facto o aspeto mais importante, a INTENÇÃO que colocamos nas nossas ações; “sem pensamento primário ou imediato de ganho financeiro”, o que salienta o facto de não existir intenção, à partida, de recompensa monetária; e “é trabalho, não divertimento”, ou seja, implica a elaboração de tarefas cumprindo regras e procedimentos, e mais importante que isto, implica COMPROMISSO.

Ser voluntário é muito mais do que ter um coração enorme, é comprometer-se de forma responsável, levando a cabo as funções atribuídas.

.

O Voluntariado é para todos?

Apesar de nem todos poderem fazer qualquer tipo de voluntariado, na minha opinião o voluntariado é para todos, sem exceção.

Todos nós temos competências, talentos e algo mais para contribuir, e é por isso que eu defendo que o voluntariado é para todos que tenham VONTADE de fazer algo em benefício da comunidade.

Claro que cada um de nós deve ajustar as suas competências e aquilo que gosta de facto de fazer ao tipo de voluntariado. Existem várias áreas de atuação, como a família, o emprego, nacional ou internacional, e até online podemos fazer voluntariado; o nosso alvo não são só as pessoas, podem ser também animais; e os tipos de atividades são variadíssimos, desde gestão, ação cívica ou social, ambiente, educação, desporto, justiça, saúde, etc. Tudo isto deve ser tido em consideração quando decidimos fazer voluntariado, mas o importante é perguntar-se a si próprio qual a causa que o move e mover-se por ela!

.

Porquê fazer Voluntariado?

Desde muito pequena que faço voluntariado, e o motivo é muito simples, cedo percebi que a minha felicidade depende da felicidade dos outros. Saber que posso dar aos outros, nem que sejam um simples sorriso, faz-me ser uma pessoa melhor.

No meu funeral as pessoas não vão falar sobre o meu sucesso, apesar de este ser também importante, mas mais importante do que isso é o impacto na vida das outras pessoas. É saber que o nosso percurso não foi em vão… que ajudamos pessoas… que tornamos este mundo um pouco melhor!

Há uma fase com a qual eu me identifico e que gostava de partilhar com todos os leitores, “Quando nasceste choraste, enquanto o mundo se alegrava. Vive a tua vida de forma a que, quando morreres, o mundo chore enquanto tu te alegras!”

 

 

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver. 

A Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será. 

No entanto, a Vila Nova tem custos. Gostaríamos de poder vir a admitir pelo menos um jornalista a tempo inteiro que dinamizasse a área de reportagem e necessitamos manter e adquirir equipamento. Para além disso, há ainda uma série de outros custos associados à manutenção da Vila Nova na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbanking.

NiB: 0065 0922 00017890002 91
IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91
BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Ana Sofia Ferreira

Nasceu em Vila Nova de Famalicão e para sempre estará ligada a esta cidade onde continua a viver atualmente, mesmo trabalhando como Diretora Comercial numa empresa sediada em Lisboa. Estudou Bioquímica na Universidade de Aveiro, no mesmo estabelecimento onde fez de seguida o seu mestrado em ‘Métodos Biomoleculares’. Desde sempre que o voluntariado fez parte da sua vida, porque acredita que “há sempre alguém neste mundo a precisar de algo que cada um de nós tem…”, e porque acredita também que é possível utilizar as competências individuais, sejam elas quais forem, para deixar este mundo um pouco melhor. Neste momento faz voluntariado na Re-food VNF, associação que combate diariamente o desperdício alimentar e a fome, e na Famalicão em Transição, associação que luta pelo desenvolvimento sustentável de forma a melhorar a qualidade de vida e do ambiente, no concelho de Vila Nova de Famalicão."

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.