Vila Nova de Famalicão

Marketing Urbano | Famalicão procura nova imagem

Marketing Urbano | Famalicão procura nova imagem

Vila Nova de Famalicão anda à procura de uma nova imagem identitária que seja a cara do seu território. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, através da abertura de concurso público para a conceção da identidade gráfica de Vila Nova de Famalicão, publicado na segunda-feira, 30 de abril, em Diário da República, lança o desafio aos profissionais da imagem em Portugal para olharem para o concelho famalicense e criarem uma nova imagem visual que seja a marca de Vila Nova de Famalicão.

.

.

Famalicão possui identidade própria. A imagem de concelho exportador, sobretudo associado ao setor têxtil, permitiu-lhe ainda há dias, avançar com a nova marca FAMALICÃO CIDADE TÊXTIL. Mas a cidade e o concelho não querem ficar por aqui. Não sabemos ainda se se irá manter o slogan  Gosto de Viver Aqui, nas suas múltiplas variações e que tanto sucesso tem tido pela sonoridade agradável, dinâmica e de autoconceito positivo para os famalicenses que a usam e vivem no dia-a-dia. A sua rede de Museus, que inclui a Casa de camilo, há alguns anos atrás considerado o melhor museu do país, é vasta e dela fazem arte também o Museu do Surrealismo, da Fundação Cupertino de Miranda, cujo espólio é invejável. Mas em famalicão há muito mais: excelente gastronomia, um parque como poucas cidades possuem e tranquilidade nas ruas. E a lista poderia ainda ainda prosseguir: Capital da Indústria Têxtil (Citeve – Centro de Investigação e empresas como a Salsa, Tiffosi, TMG, Riopele, estão aqui presentes), Capital do Automóvel Antigo (milhares de automóveis antigos, de eleição, bem guardados em garagens e armazéns). Continental-Mabor, Primor, Vieira de Castro, ACO Shoes, AMOB são apenas algumas outras grandes empresas referência no Concelho e que empregam milhares e faturam milhões.

Promover a atratividade nacional e internacional de Vila Nova de Famalicão e o reforço da sua identidade e da autoestima dos que residem e trabalham no concelho, através de uma nova imagem visual do território e simultaneamente do Município, baseada na estratégia para o desenvolvimento do concelho, e proporcionadora das mais diversas aplicações e desenvolvimentos é o objetivo geral do concurso público que permitirá vir a apresentar uma nova identidade gráfica para a região.

A primeira fase do procedimento está aberta durante um período de 60 dias a todos os interessados, apontando para a apresentação, sob pseudónimo, de um estudo prévio simplificado, que deverá conter necessariamente a proposta
para a nova identidade visual, acompanhada pelo respetivo conceito, arquitetura da marca e estudo de aplicação e utilização da identidade visual, entre outro critérios.

Os três melhores trabalhos da primeira fase passam à segunda etapa do processo, que decorrerá por um período de 45 dias e que resultará na apresentação das ideias de forma desenvolvida e detalhada, incluindo proposta de manual de identidade da imagem/marca. A cada um dos três melhores trabalhos apresentados na 1.ª fase do procedimento será atribuído um prémio de participação e consagração no montante de 1.500 euros decorrente da cedência dos direitos de autor sobre os trabalhos apresentados.

Do final desta fase resultará o vencedor do concurso a quem irá ser adjudicada, pelo valor de 35 mil euros, o desenvolvimento e disponibilização dos diversos produtos que constituem o manual da identidade gráfica, normas
gráficas e visual completo, a adotar pelo Município.

Os fatores de qualidade, adequação e de inovação das propostas são os critérios a valorizar para a seleção dos trabalhos nas duas fases do processo.  Os Termos de Referência e o Caderno de Encargos, encontram-se patentes no portal eletrónico de compras públicas do Município, na página de internet do Município  e em suporte papel, na Direção de Auditoria e Gestão da Qualidade (DAGQ) – Contratação Pública, do Município de Vila Nova de Famalicão, na Praça Álvaro Marques, 4764-502 Vila Nova de Famalicão, durante as horas de expediente, ou seja, de 2.ª a 5.ª feira – das 9 às 18 horas e à 6.ª feira – das 9 às 12 horas, desde a data da publicação do anúncio até ao termo do prazo para apresentação dos trabalhos de conceção.

 

 

 

Como referia o Expresso há dias, “Até lá, vigora como imagem de Famalicão a esfera concebida por César Augusto Simões , em 2005, por altura das comemorações dos 800 anos da fundação do concelho, inspirada na tradição cultural ligada à literatura portuguesa e a Camilo Castelo Branco, nos monumentos milenares espalhados por todo o concelho, nos traçados que ligam as várias cidades contíguas ao Município, na encruzilhada de caminhos, que deram origem à povoação de Famalicão, sem esquecer o Caminho de Santiago.”

.

Informação a corrigir a todo o momento.: “Não sabemos ainda se se irá manter o slogan  Gosto de Viver Aqui, nas suas múltiplas variações e que tanto sucesso tem tido pela sonoridade agradável, dinâmica e de autoconceito positivo para os famalicenses que a usam e vivem no dia-a-dia.”

.

 

Pub

Categorias: Local

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado.
Campos de preenchimento obrigatório*