Gmr, Str, Trf, Vnf, Vzl

Reciclar | Resinorte instala maior capacidade de recolha de lixo para reciclagem

Reciclar | Resinorte instala maior capacidade de recolha de lixo para reciclagem

Com o objetivo de aumentar os níveis de recolha seletiva e atendendo às metas estipuladas pelo Plano Estratégico de Resíduos Sólidos Urbanos – PERSU 2020, a Resinorte encontra-se a otimizar o seu serviço, reforçando a rede de recolha seletiva de lixos.

.

.

A gestão dos resíduos deve ser uma preocupação de todos e cada um de nós com o intuito de protegermos melhor o ambiente em que vivemos. Apesar de a percentagem de resíduos reciclados ter vindo a aumentar em Portugal, os valores são ainda pouco expressivos, em especial quando comparados com a totalidade dos resíduos recolhidos. Dada a atividade em que se encontra envolvida, esta é também uma forte preocupação da Resinorte, empresa que recicla boa parte do lixo que cada um de nós produz. A Resinorte atua, atualmente, em 35 concelhos, nomeadamente nos de Guimarães, Santo Tirso, Trofa, Vila Nova de Famalicão e Vizela.

Assim, a Resinorte vai reforçar a sua rede de ecopontos. Este reforço terá início no Município de Vizela, colocando à disposição da população mais 24 ecopontos, distribuídos já a partir dos primeiros dias de abril. Contudo, centenas de outros serão colocados nos demais concelhos cuja cobertura a empresa assegura, embora não exista até este momento um calendário definitivo para a sua colocação.

Quanto à localização dos novos ecopontos, a Resinorte pretende privilegiar as zonas onde se constata uma maior necessidade destes equipamentos, deste modo favorecendo uma maior proximidade dos cidadãos em relação aos locais onde habitualmente efetua o depósito dos seus resíduos e, assim, tenham de fazer um percurso mais curto desde a residência ao local de recolha.

A Resinorte prevê, ainda, durante 2018, um aumento do número de ecopontos, na sua área de intervenção de cerca de 600 unidades, o que significará um acréscimo bastante significativo à sua capacidade de recolha seletiva de resíduos próxima dos 17%.

Valorizar os resíduos é fundamental. Para além de uma melhor quantidade ambiental, reflete-se também a nível financeiro em cada família, dado que a taxa de resíduos paga pelos munícipes se refere aos resíduos do lixo indiferenciado produzido, não tendo o tratamento dos resíduos recicláveis quaisquer custos para a população.

Apenas com a colaboração de todos será possível contribuir para uma região mais amiga do ambiente.

Nos municípios acima referidos, recorde-se que a Resinorte possui aquilo que chama a sua Unidade de Produção 4, cuja atividade se encontra distribuída da seguinte forma:

Guimarães: Ecocentro de Ponte / Ecocentro de Aldão / Aterro Sanitário (desativado) / Estação de valorização energética do biogás de aterro;

Santo Tirso: Ecocentro / Aterro Sanitário / Estação de valorização energética do biogás de aterro
Fafe – Ecocentro / Estação Transferência;

Vila Nova de Famalicão: Ecocentro / Estação de Triagem / Unidade de Tratamento Mecânico / Unidade de Tratamento Biológico;

Vizela: Ecocentro; e

Trofa: Ecocentro.

A Resinorte desempenha ainda uma atividade de cariz social relevante ao proporcionar às escolas, mas não só, visitas de estudo às diversas infraestruturas do sistema de gestão de resíduos que dão a conhecer aos alunos envolvidos onde, como e porquê se tratam os lixos.

Vila Nova Online - Resinorte aumenta postos de recolha para Reciclagem.

Imagem de destaque: A reciclagem começa em si (Resinorte; divulgação)

.

.

Outras imagens: Aterro sanitário (Resinorte; divulgação).

.

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.