1ª sexta-feira de cada mês, Vila Nova de Famalicão

Fado no Café da Casa | Silêncio, que se vai cantar o… Fado (na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão)

Fado no Café da Casa | Silêncio, que se vai cantar o… Fado (na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão)

Pub

Na primeira sexta-feira de cada mês, a próxima é já em 6 de abril, o café-concerto da Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão vai transformar-se numa espécie de tasquinha para uma noite com sonoridades tipicamente portuguesas.

.

.

Fado no Café da Casa, assim se chama a nova rubrica mensal da programação do espaço cultural famalicense, que pretende dar palco a nomes consagrados e a novos intérpretes, músicos e compositores do fado nacional, elevando e acompanhando o reconhecimento, por parte da UNESCO, do Fado como Património Imaterial da Humanidade.

A iniciativa arrancou no passado dia 2 de março com as atuações das fadistas Carina Silva e Patrícia Costa, acompanhadas na guitarra portuguesa por João Martins e na viola de fado por André Teixeira.

Álvaro Santos, o Diretor da Casa das Artes, afirmou que “este novo ciclo da Casa das Artes pretende, de um lado, potenciar os novos fadistas, ainda sem uma carreira firmada,  mas portadores de um enorme talento quer pela sua musicalidade  e capacidade vocal quer pelo conhecimento da tradição fadista, que participam em inúmeros festivais de caráter amador, e, por outro, naturalmente, também os fadistas com uma carreia mais consolidada, muitas vezes profissionais, por exemplo, fadistas em casas de fado.”

Recorde-se que a Casa das Artes organiza já, anualmente, um Festival de Fado Amador. Álvaro Santos acrescenta ainda, a este propósito que “depois do festival de fado, foi mais notório que precisávamos de desenvolver um ciclo de fados com uma regularidade mensal. Percebemos que existem muitas pessoas e talentos que gostam de fado, que queriam cantar fado e tinham qualidades para se apresentarem neste novo ciclo, Fado no Café da Casa”, que a Casa das Artes passará a proporcionar uma vez por mês. Para o efeito, nessas ocasiões, as primeiras sextas-feiras de cada mês, “o café concerto será transformado numa espécie de tasca para cantar o Fado onde,  muito brevemente, para além das bebidas já existentes no “bar”, teremos a possibilidade de servir vinho.”

Patrícia Costa, fadista profissional, com 2 álbuns gravados e que participa regularmente em espetáculos ao vivo, cresceu a ouvir música tradicional portuguesa. Patrícia Costa, para quem Amália é a principal referência, é natural de Oliveira Santa Maria, Vila Nova de Famalicão, e foi umas das cantoras convidadas a abrir este ciclo. Afirmou também a este propósito que considera “este tipo de evento – no caso, a apresentação regular em café-concerto, aproximando a audiência da experiência performativa mais genuína do Fado – altamente agregador de novos públicos, nomeadamente jovens. A sensação de proximidade e intimismo criados no ambiente tornam o contacto com a música mais emotivo e cativante”, referindo ainda ter sido este “o feedback recebido ao longo dos anos.”

A jovem fadista referiu ainda, em relação ao seu caso concreto, ter-se inicado na arte de “cantar o fado, em contexto de apresentações públicas, ainda muito pequenina, o que fez com que esse contacto inicial tivesse decorrido de uma forma absolutamente natural.” Mais tarde, “na adolescência, sentiria algum desconforto” relacionado não com o seu público, mas “sobretudo com algumas pessoas da mesma idade, por atribuirem ao Fado um carácter de coisa “para velhos” ou “musicalmente inferior.” Patrícia Costa valoriza  ainda “a adrenalina e ansiedade associadas às noites de fado”, uma vez que estas “são uma consequência natural do empenho e exigência individuais de cada artista, ainda que, naturalmente, nalguns contextos se possam manifestar mais do que noutros.”

Vila Nova Online | Silêncio que se vai cantar o... Fado

A próxima noite de fados no café-concerto está agendada para o dia 6 de abril, às 22h00. Contará com as atuações do famalicense Joaquim Macedo, que este ano celebra 50 anos de carreira, e da vencedora da edição de 2014 do Concurso de Fado Amador de Famalicão, a fadista Sara Sousa. Samuel Cabral acompanhará na guitarra portuguesa e André Teixeira na viola de fado.

A entrada tem o custo de três euros. No entanto, estudantes e portadores do Cartão Quadrilátero Cultural pagam apenas metade.

.

Imagem de destaque: Patrícia Costa na 1ª sessão de Fado no café da Casa (arquivo da cantora).

.

Outras imagens: Carina Silva acompanhada por João Martins e André Teixeira na 1ª sessão de Fado no Café da Casa (arquivo do Município de Famalicão).

.

Se chegou até aqui é porque provavelmente aprecia o trabalho que estamos a desenvolver.

Vila Nova é gratuita para os leitores e sempre será.

No entanto, a Vila Nova tem custos. Gostaríamos de poder vir a admitir pelo menos um jornalista a tempo inteiro que dinamizasse a área de reportagem e necessitamos manter e adquirir equipamento. Para além disso, há ainda uma série de outros custos associados à manutenção da Vila Nova na rede.

Se considera válido o trabalho realizado, não deixe de efetuar o seu simbólico contributo sob a forma de donativo através de multibanco ou netbankimg.

 

NiB: 0065 0922 00017890002 91

IBAN: PT 50 0065 0922 00017890002 91

BIC/SWIFT: BESZ PT PL

 

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.