Economia | Exportações têxteis famalicenses: 475 milhões de euros em 2017

Economia | Exportações têxteis famalicenses: 475 milhões de euros em 2017

Pub

Vila Nova de Famalicão é o epicentro de uma região que acolhe uma fileira industrial completa e dinâmica – um cluster considerado já o maior da Europa. Num raio de 60 quilómetros, que abarca concelhos como Barcelos, Santo Tirso, Guimarães, e Vizela entre os mais importantes do ramos, esta indústria oferece aos seus múltiplos clientes todas as soluções necessárias dentro da cadeia de produção.

.

.

A Louropel, empresa que tem vindo a realizar fortes investimentos nos últimos anos, é líder mundial na produção de botões.

Entre as grandes marcas e empresas produtoras, destacam-se empresas como a Louropel (líder mundial na produção de botões), Riopele,  Salsa,  Tiffosi e TMG, bem como infraestruturas tecnológicas e de inovação, como o CITEVE e CeNTI, para além da ATP – Associação Têxtil e do Vestuário de Portugal, Museu da Indústria Têxtil e do próprio Made In, estrutura de apoio a todo o tipo de empresas.

O Concelho de Vila Nova de Famalicão vale cerca de 9% das exportações do setor têxtil e vestuário em Portugal, o que corresponde a um volume de vendas ao exterior de  475 milhões de euros em 2017, o que representa quase um quarto do total das exportações do concelho (1,9 mil milhões de euros).

Outrossim, o Instituto Nacional de Estatística (INE) ressalta um excelente indicador para este concelho: os têxteis técnicos são responsáveis por 111 milhões de euros de exportações, ou seja, 23% do total do setor, o que representa quase um quarto do total. Assinale-se também que, entre 2013 e 2017, as exportações de materiais ou produtos têxteis famalicenses, que se distinguiram pela sua elevada tecnicidade e diferenciação, cresceram cerca de 12% em Vila Nova de Famalicão.

Os dados macroeconómicos oriundos do INE confirmam, por esta via, a importância das empresas famalicenses para a robustez do sector em Portugal, que em 2017 voltou a aumentar o valor das exportações, desta feita em 4% para um total superior a 5.237 milhões de euros, superando o anterior recorde absoluto fixado em 2001.

A indústria têxtil e vestuário conta, em Vila Nova de Famalicão, com cerca de 850 empresas e emprega  aproximadamente 11.000 pessoas. Dados os valores de crescimento já conhecidos relativamente ao ano anterior, terá sido responsável, em 2017, por um volume de negócios superior a 800 milhões de euros.

Os principais mercados de exportação dos têxteis famalicenses são (números redondos): Espanha (20%), Alemanha (16%) e França (12%). Seguem-se, já à distância, os Países Baixos (5%), Suécia (4%) e Reino Unido (4%).

Vila Nova Online | Indútria têxtil - Citeve - organização de suporte à indústri têxtil e e de vestuário sediada em Vila NOva de Famalicão.

O Citeve é, desde 1989, um centro tecnológico sediado em Vila Nova de Famalicão que em muito contribui para o sucesso das empresas do Sector Têxtil e do Vestuário, principalmente PME (90%). Desde então, disponibiliza um portfólio de serviços que inclui ensaios laboratoriais, certificação de produtos, consultoria técnica e tecnológica, I&D+inovação, formação e moda e design. Para além de prestador de serviços para as empresas e organização de apoio com um papel ativo na promoção do conhecimento e informação para o setor, o CITEVE posiciona-se estrategicamente entre a academia (universidades) e as empresas.

.

 

Pub

Categorias: Economia

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.