21/2 | Colóquio: Lino Lima. Uma Vida pela Liberdade (1917/2017)

21/2 | Colóquio: Lino Lima. Uma Vida pela Liberdade (1917/2017)

Pub

“Uma Vida pela Liberdade: Lino Lima (1917/2017)”, assim se chama a conferência que vai ter lugar no próximo dia 21 de fevereiro (quarta-feira), pelas 15h00, na sala da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, contará com as intervenções do Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, do historiador e coordenador das comemorações, Artur Sá da Costa, do historiador João Madeira, do escritor José Manuel Mendes, do advogado Salvador Coutinho e do membro da Comissão Política Nacional do Partido Comunista Português, Gonçalo Oliveira.

.

.

Há homens que marcam a sua geração, a sua terra, o seu país. Lino Lima foi um deles.

No encerramento da homenagem que o Município famalicense tem vindo a realizar para assinalar o 100º aniversário do seu nascimento, Lino Lima, distinto advogado famalicense, uma das principais figuras da Oposição Democrática à ditadura do Estado Novo, é motivo da realização de um colóquio sobre a sua vida.

Esta homenagem tem vindo a ser promovida e desenvolvida, desde fevereiro de 2017 , em articulação entre a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Direção da Organização Regional de Braga do Partido Comunista Português.

Nascido no Porto, Lino Lima veio com os pais, ainda criança, para Vila Nova de Famalicão, onde cresceu, viveu e trabalhou. Viria a ser um dos advogados mais importantes do seu tempo, quer na comarca, quer na defesa dos presos políticos nos Tribunais Plenários. Apesar disso, desenvolveu intensa atividade política, inicialmente na clandestinidade e, no final da grande guerra na “luta legal”, ligando-se aos movimentos políticos criados ou apoiados pelo PCP, como o Movimento de Unidade Nacional Antifascista – MUNAF e o Movimento de Unidade Democrática – MUD, a cujas comissões nacionais pertence.

Esteve com as candidaturas presidenciais de Ruy Luís Gomes e Humberto Delgado. Participou também ativamente nas eleições legislativas para a Assembleia Nacional de 1957 e 1969, assim como nos Congressos Republicanos de 1957 e 1969, bem como no Congresso da Oposição Democrática de 1973, onde desempenhou um papel destacado, integrando as respetivas Comissões Nacionais e Executivas e pelas intervenções políticas efetuadas.

Lino Lima foi o destacado líder dos autodenominados “Democratas de Braga”, grupo da Oposição Democrática do Distrito de Braga, grupo esse de que faziam parte os destacados antifascistas Victor Sá, Santos Simões, Humberto Soeiro e Eduardo Ribeiro.

Recorde-se que Lino Lima havia já sido homenageado pelo Município de Vila Nova de Famalicão em 1996. Nessa altura, a Câmara Municipal atribuiu-lhe a Medalha de Honra do município. Nesse mesmo ano, o Presidente da República Jorge Sampaio condecorou-o com a Grã Cruz do Infante. Em 9 de Janeiro de 1999, a Assembleia da República aprovou por unanimidade um voto de pesar pela sua morte. Idêntica atitude tomou em 26 de fevereiro de 1999 a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Do conjunto desta homenagem, resultaram a inauguração da Praceta Lino Lima, junto à Praça Álvaro Castelões, a realização da exposição fotográfica Lino Lima. Uma vida pela liberdade e será agora, por último, editado um livro sob a mesma designação.

.

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.