Botânica | Daucus Carota, a cenoura-brava

Botânica | Daucus Carota, a cenoura-brava

Pub

A Daucus carota é uma planta interessantíssima na qual quase ninguém repara. Nas bermas dos caminhos, nas orlas dos cursos de água e em terrenos não cultivados, misturada com outra vegetação, é frequente encontrarmos uma planta que pode atingir um metro de altura e que mal se distingue das outras umbelíferas, mas um olhar atento permite-nos distingui-la das restantes do mesmo género que florescem pela mesma altura do ano. É uma planta encantadora que pertence à família das apiáceas (umbelíferas), composta por mais de 3000 espécies, entre as quais, a cenoura, o aipo, a salsa, o coentro e o funcho são as que mais se destacam por fazerem parte da nossa culinária. Trata-se da Cenoura-brava, cujo nome científico é Daucus carota L., e contrariamente ao que dizem alguns, a sua raiz não tem a aparência de uma vulgar cenoura e não é comestível, pelo menos não parece apetitosa. A cenoura comestível é a D. carota ssp. sativa L., (implícito na designação ‘sativa’, do latim sativu = cultivável).

A Cenoura-brava é uma bela planta bienal cujas inflorescências, em forma de umbela, apresentam uma cor avermelhada quando jovens. Estas vão mudando de cor e tornando brancas à medida que a planta se desenvolve.

Vila Nova - Famalicão Online : Botânica | José Alberto Salgado .. Daucus Carota , Cenoura brava imagem capa

Estas inflorescências, em forma de umbela, bem visíveis na imagem de destaque, são constituídas por um conjunto de pequenas umbélulas, cujo número pode variar entre 20 e 90, e cada umbélula é formada por um conjunto de pequenas flores que podem ir de 15 a 60 flores.

Estas particularidades fazem com que certas plantas sejam muito vistosas, enquanto outras nem tanto. No entanto, em quase todas elas, observarando com atenção, encontrar-se-á, na parte central da inflorescência, uma pequeníssima flor diferente de todas as outras, de cor púrpura como pode ver na imagem de destaque.

Esta característica, que se encontra em quase todas as plantas desta espécie, é uma ajuda na identificação da mesma. As flores das umbélulas são formadas por conjuntos de corolas de cinco pétalas assentes em pedúnculos radiais adornados de sépalas vistosas, e as umbélulas exteriores possuem flores com pétalas assimétricas, sendo maiores as que formam o contorno exterior da inflorescência.

Vila Nova - Famalicão Online : Botânica | José Alberto Salgado .. Daucus Carota , Cenoura bravamerge

Esta particularidade, conjuntamente com os nectários que produzem sucos apetitosos, tem como objetivo atrair os insetos que facilitam a sua polinização. O caule tubular é estriado e com raiz pivotante. Há quem afirme que a sua raiz é comestível, tanto crua como cozida (acima foram referidas as dúvidas em relação a esse aspeto), e que os frutos aromáticos (sementes), podem ser utilizados para aromatizar sopas e ensopados. As folhas muito divididas, parecidas às da salsa, que pertence à mesma família, são pecioladas, as inferiores, ou estão inseridas diretamente, as da parte superior. Os frutos são aquénios oblongos com espinhos, bem visíveis, que facilitam a sua disseminação agarrando-se ao pelo dos animais. À medida que o fruto vai amadurecendo, os pedúnculos curvam-se para o interior e a flor adquire a bela forma de um ninho de pássaro.

Depois da polinização, quando as umbelas se encontram em frutificação, os pedúnculos curvam-se para o interior tomando a forma e o aspeto de um ninho de ave ou de punho fechado.

Vila Nova - Famalicão Online : Botânica | José Alberto Salgado .. Daucus Carota , Cenoura brava merge2

Desde há séculos que esta planta tem vindo a ser utilizada para fins medicinais e em muitas áreas da medicina alternativa. Seria fastidioso enumerar aqui todas as suas propriedades, e, quando se trata de plantas medicinais, frequentemente atribui-se-lhes uma longa lista de benefícios para a saúde e de propriedades curativas. Uma panaceia que, pessoalmente, me deixa um pouco céptico. Contudo, em resumo, e apenas por curiosidade, deixo aqui algumas das aplicações em que, de acordo com o Dr. James A. Duke, botânico americano, autor de numerosas publicações sobre medicina botânica, esta planta pode ser útil: doença de Alzheimer, de Crohn, de Parkinson, infertilidade, prevenção da asma e da maioria dos tipos de cancro, Diabetes, Leucemia, HIV, enxaqueca, obesidade… e muito mais. Uma infusão medicinal pode ser utilizada no tratamento de distúrbios digestivos, doenças renais e fígado, estimular o fluxo urinário e remover a pedra dos rins. A semente é um contraceptivo tradicional e existem algumas evidências para defender essa crença. Um óleo essencial obtido da semente também é usado em cosmética como creme antirrugas, e uma forte decocção das mesmas sementes, faz um excelente inseticida.

.

Imagens: Flores de Daucus carota (José Alberto Salgado; fotografia).

.

Outras imagens: Diversas fases da Daucus carota (fotografias do autor).

.

Pub

Categorias: Ciência

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.