Educação Especial | Change the day of the person with disabilities/everyday of ALL people

Educação Especial | Change the day of the person with disabilities/everyday of ALL people

Hoje é o primeiro dia de aulas de 2018.

É dia dos alunos descreverem como passaram as festividades natalícias, a entrada neste novo ano e de formularem objetivos e compromissos para 2018.

Fazem-no através da oralidade, da escrita, de ilustrações e de outros registos “secretos”.

Muitos professores também o fazem. Acompanham o raciocínio dos alunos, apropriam-se dos seus interesses e trabalharão no sentido da concretização dos seus sonhos.

Particularmente, eu vou valorizar os momentos de reencontro com os “meus” alunos, registar os seus compromissos e expetativas para lhes “dar voz” e trabalhar no sentido de os concretizar.

Vou começar, também, com uma despedida. É uma despedida que não me deixará com a lágrima no canto do olho porque “é por uma boa causa”, como diria a Cláudia Tinoco com o sorriso rasgado que todos lhe conhecemos.

A Cláudia não volta para a escola como aluna. Terminou a escolaridade obrigatória ao fazer 18 anos a trinta de novembro. Até aí desenvolveu um currículo específico individual, representou o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco com alegria, esperança e dignidade e começa, hoje, um novo projeto na ACIP:

“Qualificação de pessoas com deficiência e ou incapacidade”.

No entanto, preconizando que uma escola não é apenas um ponto de passagem, pretendo dar nota de duas iniciativas do Agrupamento de Escola Camilo Castelo Branco para 2018:

Primeiro, nós não vamos deixar sair a Cláudia Tinoco nem ela nos vai deixar! Através de um projeto de voluntariado, acumulará o seu percurso formativo na ACIP com o apoio aos alunos na Unidade de Apoio Especializado da EB 2,3 Júlio Brandão, no horário da tarde. Assim, continuaremos a usufruir do seu sorriso e da sua musicalidade ao longo do ano.

Segundo, criamos o projeto eTwinning:  Change the day of the person with disabilities/everyday of ALL people, através do qual, VAMOS fazer com que todos os dias sejam de TODOS!

Este projeto já tem 8 membros, de 5 países: Portugal, Turquia, Alemanha, Albânia e Bósnia-Herzegovina. Através dele, haverá intercâmbio digital, mensal, de alunos e professor com a criação e publicação, mensal, de pensamentos, frases, vídeos ou conferências com temas

São nossos votos que:

Os alunos desenvolvam competências de comunicação e de colaboração;

Os alunos conheçam e usem plataformas digitais de aprendizagem;

Os alunos usem sistemas de alternativos de comunicação;

Os alunos entrem em contacto com outras línguas, culturas, habilidades e barreiras:

Os alunos partilhem as suas competências através de trabalhos de grupo nas áreas da arte, educação física, leitura, escrita e outras habilidades funcionais.

Os professores sejam o veículo de suporte, união e de disseminação das mensagens criadas, trocando o Dia da Pessoa com Deficiência (3 de dezembro) por Todos os dias para Todos!

Os professores continuem a não deixar que a educação se esgote na escola e que continuem a concretizar contratos de uma educação de, para e com todos;

Juntos, mostrar que a educação transcende em muito os muros da escola, reforçando compromissos, connosco, com os alunos, com as famílias e com a comunidade.

Começo, então, este ano, a fazer-vos o convite para fazerem parte deste simples/grande projeto.

 

Com Equidade

 

Imagens: Rosário Ferreira.

Pub

Categorias: Sociedade

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Rosário Ferreira

Professora de Educação Especial do AECCB.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.