3/12 | Concerto Promenade na Casa das Artes – Um Americano em Paris, de George Gershwin, pela ARTAVE

3/12 | Concerto Promenade na Casa das Artes – Um Americano em Paris, de George Gershwin, pela ARTAVE

Pub

Amanhã, 3 de dezembro, pelas 11h30, a Casa das Artes encerra o seu Ciclo de Concertos Promenade da temporada 2017. A encerrar este Ciclo, poderemos ouvir a famosa obra Um Americano em Paris, composta por aquele que é um dos maiores, senão o maior génio da música americana do Século XX, George Gershwin. Um Americano em Paris, fortemente influenciada pela sua presença nessa cidade para estudar composição, revela a forma como um americano quer e é capaz de absorver a tradição clássica europeia. A obra foi apresentada ao público pela primeira vez em 1928.

.

.

Sobre Gershwin, referia a Casa da Música, do Porto, numa das suas sinopses, que o seu maior legado “foi ter sabido fazer a síntese de um estilo pessoal, assente no idioma musical das suas origens – o jazz, os blues e o music-hall, com as formas ambiciosas associadas à música erudita”, da mesma forma que Fernando Lopes-Graça usou a música tradicional portuguesa para compor ou Bela Bartok a da sua Hungria natal

Em vida, Gershwin teve imensa dificuldade em ser levado a sério na América do seu tempo, porque “a sua escrita, apesar de sedutora e com grande apelo popular, não era the real thing.” Contudo, em vida, a Europa nutria pelo seu trabalho enorme admiração.

Outras obras de referência deste autor, cuja música se pode escutar com frequência em imensos filmes americanos, são Rhapsody in BluePorgy and Bess, sinal da sua persistente influência na música contemporânea. Entre outros, em versões que ficarão para a eternidade, Gershwin foi interpretado por Miles Davis e Ella Fitzgerald.

.

A apresentação deste espetáculo é organizada em coprodução com a APROARTE – Associação das Escolas Profissionais de Música, numa série intitulada “Concertos para as Famílias 2017.” Este concerto é o último de uma série em que, aos domingos de manhã, nos meses de abril, maio, junho, novembro e dezembro, a Casa das Artes apresentou aos famalicenses a grande música, tocada por diversas orquestras de Escolas Profissionais. Em simultâneo, as obras apresentadas são explicadas com recurso aos multimédia.

.

Estes espetáculos são para quase todas as idades – mínimo: 6 anos – podendo ser usufruídas em ambiente descontraído e de elevada qualidade artística.

O preço dos bilhetes oscila entre 2,00 e 4,00 euros.

.

Imagem de destaque: Vincent Minelli – Um Americano em Paris (frame encontrado em ScreenPrism)

 

Para saber mais, consulte: ClassicFM

.

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.