18/11 | Luís Serguilha apresenta Raias do Pensamento em Pernambuco

18/11 | Luís Serguilha apresenta Raias do Pensamento em Pernambuco

Pub

Luís Serguilha, poeta famalicense, cujos processos criativos têm sido objeto de estudo, crítica e ensaio por parte de académicos, críticos, pensadores, artistas e outros poetas e escritores de língua ibero-afro-americana, atualmente residente em Recife, no Brasil, e colaborador do Vila Nova – veja-se aqui o seu fantástico ensaio Conceitos moventes da-na poesia entre fractais acósmicos e os ritmos geometrais da sintomatologia, vai apresentar os seus encontros poéticos Raias do Pensamento em Pernambuco.

Neste encontro, irmão do Raias Poéticas famalicense, estarão presentes, entre outros, uma diversidade de poetas, ensaístas, críticos, tradutores e cineastas europeus, sul-americanos e africanos.

Segundo o autor de Plantar Rosas na Barbárie e Kalahari, entre outros, “Raias do Pensamento tem como objetivo discutir experimentações da literatura” e é também a “arte de intensificar encontros, de fazer mundos possíveis por meio da ética e da estética que nos faz recomeçar sempre de novo”, Este encontro é ainda a “abertura do movimento infinito que modifica a relação com a vida, sem julgamentos, mas com pensamento intensivo produtor de sentido onde o passado coexiste com o presente, construindo tempo puro.”

Na sua apresentação deste evento, Luís Serguilha salienta que as Raias do Pensamento se concretizam enquanto “movimentos intensivos das singularidades, afecções sígnicas do imperceptível, campos problemáticos potencializadores de aprendizagens inventivas, revoltas de sensações, linhas intensificadoras de processos artísticos, dobras estéticas e éticas vitalizadoras da crítica-criativa.”

Assim, as Raias do Pensamento “são conexões paradoxais que mergulham nas questões: “O que pode o corpo? O que pode o pensamento? O que pode o afecto? O que pode a vida? O que pode a arte? O que pode o acontecimento? O que pode o desejo?”, e a que os presentes no encontro irão tentar dar uma (ou várias) resposta(s).

Sobre os poetas e ensaístas presentes no Encontro, afirma Luís Serguilha: “São agitadores de pontos de vista. A diversidade e as multiplicidades estão presentes nas escolhas, transfronteirando mundos possíveis.”

 

Pub

Categorias: Agenda

Acerca do(a) Autor(a) do artigo

Pedro Costa

Diretor e editor.

Escreva um comentário

Apenas utilizadores registados podem comentar.